Vale a pena tentar voltar com o ex?

Compartilhar post:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Está na hora de fazer suas resoluções de ano novo e você quer saber se vale a pena voltar com o ex? Pois essa pergunta é muito fácil de responder. A resposta é: depende!
Lovers Walking on the Beach at Sunset on Vacation

Voltar ou não com o ex, eis a questão! Pode ser que você esteja passando por esse dilema e queira terminar o ano com uma nova resolução. Então, vamos lá. Em primeiro lugar, será preciso rever seus conceitos e ponderar friamente: POR QUE você quer voltar? Reflita bastante sobre essa pergunta, não se apresse em ter uma resposta. Tente silenciar sua mente e ouça as vozes do seu coração e da sua intuição.  Você ainda o ama? Ainda acredita de verdade na relação? Muitas vezes, a vontade de retomar o relacionamento pode estar cheia de carências, medos, mágoas e frustrações. E aí, é bom nem cogitar o assunto.

Quando voltar NÃO vale a pena?

Se for para retomar a convivência para fazer tudo igualzinho a como era antes, provavelmente não valha a pena.  Se for para voltar e jogar o motivo da sua mágoa na cara da outra pessoa a cada nova discussão, com certeza não vale a pena. Inclusive, se você sente que o assunto vai ressurgir inevitavelmente, é porque ainda tem algo pendente. Quando perdoamos realmente, damos o assunto por encerrado.

Pense friamente: você quer voltar porque perdoou ou para ter uma chance de revanche, talvez? Ou então, para estar em uma situação de poder, já que o outro pisou na bola e você vai poder usar esse “trunfo” sempre que precisar? Caia fora. Amar não é um jogo de ganha e perde. Na verdade, quando uma relação é baseada em competição, vingança e memórias ruins, ambos perdem.

Quando voltar vale a pena?

Se temos condições de aprender com o que passou, se somos capazes de perdoar e começar do zero, aí a volta é algo a ser muito bem considerado. É preciso maturidade para entender se um assunto realmente foi encerrado ou se ele está adormecido, aguardando o momento de voltar à tona.

Buscar ajuda, em uma situação como essa, pode ser um bom caminho para se entender. Muitos relacionamentos são retomados depois de uma ruptura brusca, mas é preciso que haja transparência, primeiro ao se deparar com seus próprios sentimentos, e depois, na relação diária com o outro. Só assim é possível saber se o placar está zerado. Caso contrário, é melhor deixar como está.

Existe ainda um terceiro cenário a ser considerado: se você tiver que convencer seu ex a voltar, definitivamente NÃO vale a pena! Muitas vezes, desejamos ardentemente retomar a relação, mas o outro não quer. E tudo bem! Jamais, em hipótese alguma, precisamos nos humilhar e mendigar pelo amor de quem não está disposto a nos amar. Por mais sofrido que seja, é preciso respeitar a decisão e o tempo de cada um. Afinal, ninguém é obrigado a sentir o mesmo que nós, certo? Amar é algo que está além do nosso controle. Nesse caso, precisamos de muita força interior e de muito amor-próprio para superar a decepção e tomar a decisão certa de seguir em frente.

Voltar com o ex, só se ambos estiverem conscientes e emocionalmente bem resolvidos, tiverem aprendido com as lições do passado e sentirem o desejo genuíno de que dê certo. Recomeços exigem que deixemos para trás não só as lembranças ruins, mas TODAS as lembranças – inclusive as boas. Para voltar com o ex é preciso que os dois tenham disposição para começar realmente do zero, como se nunca tivessem se conhecido antes. Até porque, ninguém é o mesmo depois de tudo que passou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pesquisar no blog

Sobre o site

Aqui, você vai poder ficar por dentro de tudo sobre o amor, os relacionamentos, as dificuldades que enfrentamos ao nos relacionar. É muito bom ter você por aqui. Espero que aproveite meu conteúdo.

Posts recentes

Siga as páginas

Camilla Couto

Camilla Couto

Me formei em hotelaria na Suíça. Fiz curso de confeitaria na França. Trabalhei em alguns hotéis na Itália. Tive um restaurante em Florianópolis. Me formei tradutora/intérprete em São Paulo. Dei aulas online de inglês e de italiano. Fiz diversos cursos voltados para o autoconhecimento. E desde 2016, quando criei o Blog das Amarildas, eu escrevo para mulheres. Gero conteúdo que as apoiam a construir e manter relacionamentos mais verdadeiros e saudáveis. Essa é a minha verdadeira paixão.

Saiba mais sobre mim